A Palavra que Permanece

[Read the devotional «The Abiding Word» in English.]

Quando uma palavra é falada emite ondas sonoras. Estas ondas sonoras propagam-se em torno dos objetos, criando um eco que pode ser ouvido por aqueles que estão mais perto, mas logo ele diminui e regressa o silêncio. As palavras do homem são temporais, assim como a sua carne é perecível. Pedro disse que, «toda a carne é como a erva, e toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva e caiu a sua flor […],» (I Pedro 1:22-25). Tiago reitera isto quando diz que a nossa vida é como um vapor que aparece por um pouco de tempo e depois desaparece. (Tiago 4:14). Este é o cerne do ser finito. É esta provisoriedade que traz insegurança e medo; a certeza incontrolável que a vida na Terra termina, e nós não sabemos quando.

É interessante que Jesus é referido na Bíblia como a Palavra de Deus. Mas o que difere em Jesus é que Ele é a Palavra que permanece. Ele não é uma experiência fugaz que se ouve e depois retorna o silêncio, ou o ir e vir, ou nascer e depois morrer. Ele é a realidade eterna, e não uma série de vibrações ou de energia. A Palavra de Deus manifestou-se em forma humana. Tornou-se visível, audível e palpável. Como os sons são escutados e entram nos nossos tímpanos e, em seguida, são percebidos pela nossa mente, da mesma forma a Palavra de Deus, para os que creem, vem ao espírito. Em vez de ser esquecido, Deus – Pai,  Filho e Espírito – permanece. Ele faz com que a nossa vida seja a Sua casa, a sua habitação.

Quando a minha esposa estava no colégio interno, na África do Sul, tinha uma companheira de quarto que reagia agressivamente contra a sua fé em Jesus. Mesmo tendo a Helen sido persistente em compartilhar o amor de Deus com esta jovem, ela não acreditava. Ela atacou-a física e verbalmente. A minha esposa deu-lhe um pequeno Novo Testamento, mas ela recusou-se a lê-lo. Um dia, num momento de frustração, a Helen disse que deixaria de lançar pérolas aos porcos. Cerca de 25 anos mais tarde, Helen recebeu uma carta desta pessoa dizendo que este «porco» tinha agarrado as suas pérolas e era um crente em Jesus Cristo. Mesmo depois da Helen não fazer parte da sua vida já há muito tempo, a Palavra de Deus permaneceu com ela.

A Palavra de Deus é o pão da vida. Assim como uma pessoa come o pão e ele entra no corpo, da mesma forma a Palavra de Deus deve ser recebida na nossa vida. Quando ela se encontra com a nossa fé, então, trabalha ativamente para cumprir a vontade de Deus. A Palavra move-se com propósito. O livro de Hebreus diz que ela é «viva e eficaz e mais penetrante que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito,» (Hebreus 4:12). A Palavra de Deus não é apenas conhecida por nós, mas conhece-nos. No versículo 13, lê-se: «tudo está descoberto e às claras diante daquele a quem deveremos prestar contas.» Tudo é desnudado. Os segredos do coração são revelados. A escuridão é exposta. O homem interior é transformado.

Trinta e oito anos atrás a Helen e eu levamos um amigo meu de infância ao Senhor, na sua casa em Fairbanks, Alasca. Logo depois, saímos do Alasca e perdemos o contato com este amigo. Desde então, temos tido muito pouco contato com ele. Bem, no outro dia eu recebi uma carta dele. A carta começava da seguinte forma: «Eu só quero agradecer-te por me teres levado a Jesus! Que vida incrível tenho tido. Desde então, eu digo às pessoas que, mesmo depois de 38 anos, cada ano é mais fantástico do que o ano anterior […]» Eu não permaneci ao lado de meu amigo, mas a Palavra de Deus sim.

Jesus disse que Ele nunca nos deixará ou nos abandonará. A Palavra de Deus habita e trabalha ativamente para cumprir a Sua vontade. Dá-lhe toda a tua atenção. Dá-lhe o primeiro lugar. Procura-a antes de tudo. A Palavra de Deus permanece.

Escrituras para meditar
I Pedro 1:22-25; Tiago 4:14; João 1:14; 5:36-39; 6:27; 14:22-24; Hebreus 4:12

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa