Amor à primeira vista

É realmente espantoso ver como uma pessoa muda quando se apaixona. Anda de forma diferente, passa mais tempo ao espelho, preparando e preparando-se para estar com a pessoa a quem ama. Ela sorri muito e parece que tem menos necessidade de dormir. O amor é sem dúvida um mistério.

Jacó teve esta experiência quando conheceu Raquel. Houve alguma reacção química e ele soube que ela era a mulher para ele. Embora o pai de Raquel tenha colocado algumas restrições neste relacionamento, ele esteve disposto a pagar o preço. Passaram sete anos como se fosse apenas um dia, e agora ele iria receber o que aguardava e pelo qual tinha trabalhado. Foi a “esperança colocada à sua frente” que lhe deu a capacidade de ser paciente. Raquel era bonita, era tudo o que ele queria.  

Finalmente, o dia do casamento chegou, a festa foi boa, e ao deitar-se, Jacó, estava bêbado. Quando acordou, na manhã seguinte, descobriu que não obteve o que realmente queria. Ao seu lado, em vez de Raquel, estava Lia a irmã mais velha de Raquel. Ele sentiu-se enganado e grandemente desapontado. Segundo os registos Lia não via muito bem, não era “bem-parecida” como Raquel. Ela tinha uma vista fraca.

Muitas vezes, começamos a nossa vida cristã com uma grande expectativa. Nós fomos atraídos pelo amor de Deus e temos a visão de experimentar uma vida cheia de bênçãos e alegria. À medida que a nossa vida muda, ficamos cheios de entusiasmo e energia e é fácil estarmos dispostos a andar um quilómetro extra no serviço ao Senhor. Mas surge, então, o desapontamento e depois de algum tempo apercebemo-nos que o que temos não é o que pensávamos que íamos ter. A nossa visão fica nublada e o nosso amor arrefece. O que fazemos a seguir?

O que fez Jacó? Embora estivesse desapontado com o que tinha, ele manteve o foco, renovou o seu primeiro amor e continuou a trabalhar para alcançar o seu alvo. Não aceites a “visão fraca”, a segunda escolha, o plano B e a presente situação como sendo o teu destino. Não aceites a mediocridade. Mantém os teus olhos no melhor de Deus. O primeiro amor que tivestes ainda é teu e ainda está ao teu alcance.

Com cada adversidade e contrariedade, há uma decisão a ser tomada. Podemos escolher o mais amargo ou o melhor. Podemos reagir com desgosto e desistir, ou podemos animarmo-nos e permitir que o amor de Deus nos molde à Sua imagem. Este mundo está cheio de buracos na estrada, não pares. Alcança o alvo.

Escrituras para meditar: Génesis 29; Apocalipse 2:4; Hebreus 12:2; I Coríntios 13.

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa