Chamados para as Boas Obras

[Read the devotional «Called to Good Works» in English.]

Ao ler o livro de Tito, notei que uma expressão era muitas vezes repetida: «boas obras.» Para muitos de nós estas duas palavras são facilmente descartadas, pois lembram-nos o que muitos tentam fazer para alcançar a salvação. Os nossos pensamentos vão rapidamente para Efésios 2:8-9 onde diz: «pela graça fostes salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie!» Então, quando a nossa ênfase é na graça de Deus e na vivência pela fé, a ideia de obras é rapidamente «colocada na prateleira.»

Tiago, defende as obras dizendo que a fé sem obras é morta. Por outras palavras, não podemos ter uma sem a outra. Nesta carta pastoral de Paulo e Tito, nós vemos que as boas obras são responsabilidade de todos os que foram salvos pela fé. No segundo capítulo de Tito, as boas obras são um sinal exterior de uma obra interior. Devemos seguir o padrão de vida revelado por Jesus Cristo e servir como exemplo, ou padrão, para os outros seguirem. A nossa fé não deve apenas ser «obtida» aos domingos, mas deve afectar relacionamentos, doutrina, integridade, carácter e motivação. A nossa vida diária é o único Evangelho que muitas pessoas irão ver.

A obra interior de morrermos para o pecado e viver para Deus é vista pela nossa capacidade de usarmos as nossas vidas em favor de outros. Boas obras é fazer bem aos outros sem esperar nada em troca. É ser sempre uma bênção para todas as pessoas! Jesus é o padrão, pois deu a Sua vida pelos pecadores. A Sua única motivação foi o amor. O homem natural coloca condições para as boas obras. Estas obras são segundo a sua «agenda» e espera respostas positivas. Mas as boas obras que vêm de corações agradecidos não precisam de louvores, crédito ou aprovação.

Uma acusação contra a igreja tem muitas vezes a ver com as boas obras, ou ausência das mesmas. Se formos zelosos pelas boas obras, destruímos os argumentos do inimigo. O criticismo «Eles não fazem o que pregam», é muitas vezes verdade. Mostremos aos que não se sentem amados o amor de Deus. Ganhemo-los sem palavras!

Escrituras para meditar
Tito 1.16; 2.7-3.14; I Coríntios 11.1; I Pedro 3.1; Romanos 10.8-9

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa