Comida Espiritual «Plástica»

O estilo de vida em que vivemos, com um ritmo acelerado, a concentração urbana, o stress e os relacionamentos superficiais levaram-nos a uma nova experiência culinária que se tornou prejudicial para a nossa saúde. Demos-lhes uma série de nomes, tais como: comida que traz «conforto», fast-food e comida plástica. Estas refeições exigem pouco esforço para serem confecionadas, sabem bem, enchem rapidamente e dão uma sensação imediata de satisfação. Elas estão cheias de calorias e são ricas em colesterol e gorduras. Devido ao seu teor de açúcar e hidratos de carbono tornam-se apetecíveis e levam à obesidade. Muitos médicos têm avisado contra este estilo de vida autoindulgente, mas a mania da má alimentação continua. Os custos com a saúde aumentaram, assim como as doenças, devido à má nutrição.

Tal como acontece com o natural, também acontece com o espiritual. O tipo de alimento espiritual que se consome, vai determinar a sua saúde espiritual. Eugene Peterson fez uma tradução da Bíblia contemporâneo, parafraseada e de fácil compreensão, cujo título é «A Mensagem». Em 2 Timóteo 4:03, lê-se desta forma: «Vais achar que há momentos em que as pessoas não têm estômago para o ensino sólido, mas vão querer encher-se de comida espiritual “plástica” – e de opiniões atrativas que agradam às suas fantasias». Ela prossegue dizendo que «viram as costas à verdade e perseguem miragens» (v. 4). Esta é a geração que não respeita aquilo que é bom para ela, mas vai atrás daquilo que a faz «sentir bem».

A comida espiritual «plástica» dá-nos fórmulas rápidas para o sucesso, o caminho mais fácil para ficarmos ricos e as soluções instantâneas para os males da vida. Parece tudo tão bom e enche-nos com a ilusão de uma vida melhor, mas com resultados pouco duradouros. Para alguns a desilusão resulta no abandono da fé, e outros voltam para mais uma refeição. Judas descreve aqueles que vendem comodidades como «nuvens sem água» e «árvores infrutíferas». Muita conversa e nenhuma substância… apenas bebidas carbonizadas com açúcar. A comida espiritual «plástica» é um grave atentado à saúde da Igreja. Para Judas, isto é guerra.

Moisés, na sua época, considerou esta obesidade espiritual o maior problema do povo de Israel. Ele disse que por se terem tornado gordos ficaram preguiçosos e isso levou-os a abandonar Deus e abandonar a sua salvação. Quem teria pensado que não comer o alimento espiritual correto teria consequências tão graves?

Paulo e Judas estão a chamar a Igreja de volta à arte da boa comida caseira. Gostarias de ter o tipo de refeições saborosas, nutritivas que a tua mãe costumava fazer, que é o tipo de refeições que levam horas para preparar? Este é o ensinamento sólido da Palavra de Deus. Ela exige um desejo de Verdade e uma dedicação ao estudo e pesquisa. Pode nem sempre saber como gostarias, mas é boa para ti.

Escrituras Para Meditar:
II Timóteo 4:3-5; Deuteronómio 32:13-18; Judas; Provérbios 19:20; II Timóteo 2.15

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa