Amor: o Fundamento para o Relacionamento com Deus e com o Próximo

Recursos
Apontamentos: Amor: o Fundamento para o Relacionamento com Deus e com o Próximo (PDF)

Apontamentos

No que fundamentamos os nossos relacionamentos? Qual o tipo de amor que manifestamos para com Deus e com o próximo? (Romanos 5.5)

I João 4.19-21
«19 Nós amamos porque ele nos amou primeiro.
20 Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.
21 Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.»

I João 5.1-2
«1 Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus, e todo aquele que ama o Pai ama também ao que dele foi gerado.
2 Assim sabemos que amamos os filhos de Deus: amando a Deus e obedecendo aos seus mandamentos.»

I. O Nosso Relacionamento com o Próximo Reflecte o nosso Relacionamento com Deus

  1. Uma capacidade que vem de Deus
  2. Um não subsiste sem o outro

Efésios 4.17-21
«17 Assim, eu lhes digo, e no Senhor insisto, que não vivam mais como os gentios, que vivem na futilidade dos seus pensamentos.
18 Eles estão obscurecidos no entendimento e separados da vida de Deus por causa da ignorância em que estão, devido ao endurecimento dos seus corações.
19 Tendo perdido toda a sensibilidade, ele se entregaram à depravação, cometendo com avidez toda espécie de impureza.
20 Todavia, não foi assim que vocês aprenderam de Cristo.
21 De fato, vocês ouviram falar dele, e nele foram ensinados de acordo com a verdade que está em Jesus.»

II. Sinais de Perigo no Nosso Relacionamento com o Próximo (Lucas 10.25-37)

  1. Indiferença — Desinteresse em face de alguém ou alguma coisa;
  2. Insensibilidade — Condição daquele que não consegue perceber o que as circunstâncias estão demonstrando e o que lhe pode ocasionar;
  3. Irresponsabilidade — Estado de alguém que não é responsável pelos seus actos;
  4. Falta de Visão — não ver o que Deus vê.

III. Sinais de Perigos no Nosso Relacionamento com Deus (Lucas 10.38-42)

  1. Prioridades trocadas;
  2. Comparações horizontais (medidas diferentes/Saúl/Honra);
  3. Ausência de Prazer;
  4. Perdemos a melhor parte.

«Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.» (I Coríntios 13.13)