Quando Dás

[Read the devotional «When You Give» in English.]

No Sermão da Montanha, capítulos 5 a 7 do livro de Mateus, Jesus deu algumas orientações muito práticas, sobre como viver no Reino de Deus. Ele estava a falar sobre princípios de vida, que tinham sido adulteradas por uma religião sem vida e obscurecidos pela natureza pecaminosa das pessoas. Aqueles que o ouviram, estavam acostumadas a cultuar de acordo com as leis e sentiam-se confortáveis em fazer o mínimo que a lei exigia. As muitas tradições foram exageradas para melhorar ambições egoístas e para evitar cuidar de quem precisa, até mesmo dentro das suas próprias casas.

Jesus falou sobre o coração. Ele passou ao lado das tradições e falou da forma como viviam; das atitudes e motivações. No capítulo 6, Jesus aborda três deveres espirituais. Eles são: doação, oração e jejum. Cada assunto é introduzido com a palavra “quando”. Ao dizer “quando” Jesus está a supor que isso vai ser feito. Não é uma sugestão para um comportamento correto, mas sim uma expectativa. Quero concentrar-me na primeira exortação; “Quando deres”. A doação a que Jesus aqui se refere é a doação aos pobres, ou esmola.

A esmola era uma prática comum em Israel no tempo de Jesus Cristo, mas muitos líderes religiosos tinham utilizado este tipo de doação como uma forma de promover a sua própria reputação espiritual. Eles faziam muito para mostrar o quanto estavam a dar, à espera de serem reconhecidos e elogiados por aqueles que os rodeavam. Jesus repreendeu tal arrogância e exortou o povo a dar em secreto, onde apenas Deus iria ver.

A Bíblia diz, que quem dá aos pobres empresta ao Senhor, (Provérbios 19:17) Também diz que Deus honra a quem dá aos pobres, (Provérbios 14:31). Deus toma conhecimento não apenas do que nós damos, mas como nós damos. Quando damos para sermos vistos pelos homens, estamos a humilhar os necessitados e isso não honra ao Senhor. Quando damos em segredo é um ato de adoração que advém de uma relação de intimidade com Deus. Dar aos necessitados não prova, necessariamente, um relacionamento correto com Deus.

Há muitas pessoas generosas no mundo que dão regularmente para a caridade. Os fariseus davam grandes quantias para a caridade, mas foram repreendidos por Jesus por negligenciar a justiça e o amor de Deus, (Lucas 11:40-42). A nossa doação não é para nosso benefício. Ela deve ser feita livremente, com um coração cheio de amor para com Deus e para com a pessoa em necessidade. Por esta razão, a nossa doação aos pobres deve ser feita com discrição.

Jesus e os seus discípulos deram dinheiro aos pobres e, a Igreja primitiva foi encorajada a “lembrar-se dos pobres”, (Gálatas 2:10). O centurião romano, Cornélio, por causa da sua fidelidade nas suas esmolas e nos seus sacrifícios, chamou a atenção de Deus. Pedro, foi enviado para pregar o Evangelho ao centurião e à sua família, abrindo assim a porta para o mundo gentio. Tabita era conhecida pela sua caridade e boas obras, isto moveu o coração de Deus que a ressuscitou dos mortos.

Paulo, encorajou as igrejas gregas para enviarem ofertas para a igreja em Jerusalém, isto também era um tipo de esmola. Deus cuida dos pobres e move-se no coração do seu povo para ajudar a satisfazer necessidades. Dar esmola é nosso dever moral. É a maneira de Deus distribuir a riqueza desta terra para suprir as necessidades de todos. A nossa doação é para edificar e incentivar os oprimidos. A nossa oferta é para libertar o povo da dívida e desespero. A nossa doação é uma ferramenta poderosa no testemunho do amor e da graça do Senhor.

Então, quando deres, dá com um coração cheio do amor de Deus.

Escrituras Para Meditar
Mateus 6:2-4; Atos 2:42-45; II Coríntios 9:7; I João 3:17; I Timóteo 6:18; Provérbios 14:21,31

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa