Manda a Tua Chuva

“Pedi ao Senhor chuva no tempo da chuva serôdia, sim, ao Senhor que faz relâmpagos; e lhes dará chuvas abundantes, e a cada um erva no campo.”
Zacarias 10:1

“E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia.”
Joel 2:23

O Senhor utiliza elementos da natureza para representar a Sua obra aqui na terra. A chuva é um símbolo do derramamento do Espírito Santo. Quando a chuva cai no tempo da semeadura é chamada chuva temporã. Ela é necessária para que a semente possa germinar e a tenra planta brotar. Espiritualmente falando, esta aconteceu no dia de Pentecoste. (Atos 2) Mas resta uma outra chuva que Deus nos prometeu e esta é a chuva serôdia. Esta chuva cai perto do fim da estação para amadurecer o grão e o preparar para a ceifa. O amadurecimento do grão representa a graça que prepara a terra para a colheita final e a vinda do Senhor.

Cremos que a chuva serôdia é um acontecimento no breve futuro, mas, no entanto, antes da plenitude do cumprimento desta promessa, é possível receber “pingos” dessa chuva agora. Quando clamamos “manda a Tua chuva”, estamos a clamar pelo avivamento, pelo derramamento do Espírito Santo na nossa terra e pela a salvação das pessoas.

Os primeiros 21 dias deste mês do Fevereiro estamos a orar e jejuar pelo avivamento em Alenquer. Vamos estender o nosso clamor aos membros da nossa família, aos nossos colegas e à nossa vizinhança. Oh, que Deus possa derramar o Seu Espírito sobre toda a carne. Assim, Portugal será salvo; Portugal será a porta do avivamento para toda a Europa.

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa