Agora, Todos Juntos

O capítulo 14, do livro de Romanos, inicia da seguinte forma: «Ora ao que é fraco na fé, acolhei-o[…]». Paulo explica que uma pessoa fraca na fé é guiada por uma mente natural. São crentes propensos a dar importância às coisas de menor importância. Têm a tendência de argumentar sobre os detalhes da nossa vida natural, como o que é o melhor e mais saudável na nossa alimentação, ou qual o mais importante dos feriados e tradições, e o que é santo ou imundo. Porque a perspetiva está limitada ao visível, o seu ponto de vista é geralmente visto como o único e correto. Estando com o “fraco” é fácil de sermos levados a discutir com eles sobre coisas que não são essenciais, por isso, Paulo nos encoraja a dar-lhes um pouco de espaço.

O décimo quinto capítulo começa da seguinte forma: «Os fortes devem suportar as fraquezas dos fracos.» Não devemos julgá-los pelas suas limitações, mas sim edificá-los. Para fazermos isto precisamos de ser pacientes e ser motivados através das Escrituras. É fácil ficarmos presos aos diferentes pontos de vista naturais que temos em vez de vermos com olhos de fé a perspetiva de Deus. É preciso uma graça especial para vivermos em harmonia uns com os outros, para que juntos, a uma só voz possamos glorificar a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. (Romanos 15:5-6).

Na minha adolescência eu fazia parte de uma banda. O instrumento que eu tocava era o trombone. Fomos ensinados a marchar no campo de futebol, em diferentes formações coreografadas, enquanto tocávamos. No início, tudo parecia um pouco confuso; os tambores marchavam numa direção, as trompas noutra direção e as grandes tubas a girar de um lado para o outro. Com os nossos olhos fixos no maestro chegou o momento em que ele levantou a sua batuta e disse: «Agora, todos juntos», e a banda juntou-se numa bem orquestrada coreografia de melodias, cor e ritmo. Os espectadores interrompiam com aplausos, e o que parecia ser uma confusão, com cada um a fazer a sua própria música, tornou-se uma sinfonia bem planejada de movimento e som. Todos ficaram surpreendidos com o resultado final. Os que estavam no campo não conseguiam perceber o desenho formado pela marcha, mas com as câmaras que captaram imagens aéreas, podia-se perceber que a coreografia formava desenhos de flores, bandeiras e uma imensa variedade de formas. Isto só poderia ser visto por quem olhava de cima para baixo.

Voltando a falar da Igreja, cada membro tem o seu lugar: os adoradores de sábado, os adoradores de domingo, os adoradores de todos os dias, os adoradores em casa, os adoradores no templo, os que comem carne, os vegetarianos, os pensadores mais liberais, os conservadores, os que se vestem de forma mais casual, os que se vestem de forma mais formal… «Agora, todos juntos.» Jesus é o maestro e ele sabe como cada um se encaixa na visão que Ele tem. Jesus tem um plano pré-determinado em mente. Devemos seguir a Sua direção, em vez da nossa. A admoestação de Paulo, aqui em Romanos 14 e 15 é a de não julgar uns aos outros, mas sim mantermos os nossos olhos em Jesus.

Escrituras Para Meditar:
Romanos 14 e 15; I Coríntios 12:12-27

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa