És Tu: Amoroso ou Egoísta

O mundo inteiro quer amor. Amor é o tema mais falado e cantado no mundo. Como os Beatles cantaram na década de 1960: All you need is love (tudo o que precisas é amor). No entanto, este mundo não parece tão amoroso. Agora há mais conflitos, divórcios, assassinatos, tráfico de seres humanos e mais abusos do que nunca. Talvez o que é promovido como «amor» não seja assim tão amoroso.

Para compreender o amor tu deves ir à fonte do amor. Deus revela-Se como Amor. Ele é Amor. O amor é a sua essência e natureza. Ele não pode ser outra coisa senão amor. Deus define o amor desta forma: «Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito […]” (João 3:16). O amor é revelado ao dar o melhor. O amor está em dares-te a ti mesmo. Amor implica sacrificar o que tu amas em benefício de outros. Em I Coríntios 13 (o capítulo do amor), Paulo escreve: «O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,  não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca acaba.»

O amor não é egoísta. O egoísmo é quando tu te colocas em primeiro lugar. O egoísmo é uma perversão do amor. Uma pessoa que é egoísta pensa que a outra irá satisfazer todos os seus desejos e necessidades. Ela pode casar para ser amada, participar numa igreja para ser aceite e amada ou até ter filhos para receber a atenção e o amor que ela tanto deseja. Se a razão destas decisões é para satisfazeres as tuas necessidades ou desejos, então tu nunca deverias casar, ter filhos ou juntares-te a uma igreja. É apenas uma questão de tempo para que as coisas, simplesmente, não funcionem como queres e tu acabes desiludido e magoado. Este tipo de amor esfria e logo encontras um novo ambiente que seja mais auto apaziguador. Aquilo que a pessoa egoísta pensa ser amor, só termina em amargura, corações partidos e até ódio.

O casamento, a família, a igreja, e até mesmo a adoração só funcionam quando o amor de Deus é experimentado na vida das pessoas envolvidas. O amor é incondicional e edificante. O egoísmo tem expectativas e as expectativas são o que matam os relacionamentos. É usar o outro para tua própria satisfação. Ele é como a sanguessuga em Provérbios 30:15-16 que possui duas filhas: Dá e Dá. Elas nunca conseguem obter atenção, amor e prazer suficientes. Este amor egoísta é o que é promovido na maioria dos relacionamentos no mundo de hoje. Os Rolling Stones expressam a sua futilidade na canção I Can’t Get No Satisfaction (não consigo obter satisfação).

É preciso decidir ser amoroso, em vez de ser egoísta. Martin Luther King, Jr. disse: «Decidi ficar com o amor. O ódio é um fardo muito grande para carregar.» Amar custou-lhe a vida e pode custar a sua. Mas o verdadeiro amor não pensa sobre o que lhe pode custar. O amor só se preocupa com os outros. Podemos amar, porque Deus nos amou primeiro. Por isso, obtém da fonte do Amor e, em seguida, dá e dá e dá.

Escrituras Para Meditar
I Coríntios 13: 8:1; Gálatas 5:22; João 3:16; I João 3:16; 4:7-12; Provérbios 30:15-16.

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa