O que é Normal?

[Read the devotional «What Is Normal?» in English.]

Atualmente com tanta diversidade de culturas e comportamentos é difícil determinar o que é normal. Alguns definem normal como o status quo, ou o que a maioria considera apropriado e correto. Se todos pintarem o cabelo de azul, então é normal ter o cabelo azul. Se alguém quer o cabelo natural, então é considerado anormal ou estranho.

A origem latina desta palavra, normãlis, referia-se ao esquadro de um carpinteiro. Ele serve para estabelecer um padrão ou norma para construir uma parede reta. Sem essa ferramenta, a casa acabaria torta, irregular ou anormal.
Normal, então, não é o que a maioria considera ser normal, mas o que é correto. Normal é ser o que estava destinada a ser, e não no que se tornou.

Um dia Jesus foi confrontado pelos líderes religiosos com uma prática que se tornou normal, que era o direito do divórcio por qualquer motivo. A resposta de Jesus trouxe-os de volta ao princípio; para a normalidade estabelecida por Deus. Ele cita o livro de Gênesis (2:24) e depois acrescenta: “a quem Deus uniu, ninguém separe” (Mateus 19:6). A fidelidade à aliança do casamento é normal. O divórcio é anormal.

Deus criou a norma. O pecado distorce-a. Nós pensamos que as ervas daninhas num jardim são normais, mas Deus criou esta terra livre de espinhos, cardos e ervas daninhas. O pecado contaminou o solo e dificultou a produção das colheitas. Não aceites como normal, o que Deus considera anormal.

Já pensaste sobre o que é uma vida cristã normal? A norma foi estabelecida na Igreja Primitiva. O comportamento e estilo de vida da igreja primitiva era o caminho que deveria ser tomado por toda a Igreja e para todos os tempos. No entanto, com o passar dos anos, a Igreja tem-se desviado da normalidade. A maioria considera “normal” ir à igreja uma vez por semana, ouvir um sermão, cantar algumas canções e dar uma oferta. Qualquer coisa mais do que isso é ser fanático ou radical.

Se alguém salta, dança ou grita na sua adoração a Deus, este está a ser extravagante ou normal? Será que nos tornamos “mornos” ao normal? Talvez seja hora de voltar ao normal de Deus.

Na madrugada de 29 de Maio de 1914, o navio RMS Empress da Irlanda afundou-se no rio gelado de Saint Lawrence depois de colidir com o navio norueguês, o SS Storstad. Dos 1.477 embarcados, 1.012 morreram. Foi o maior de todos os acidentes marítimos canadense até à data. Entre os passageiros estavam 167 membros da banda do Exército de Salvação que viajavam para Londres para uma conferência internacional. Todos menos 8 morreram.

Quando os sobreviventes foram entrevistados, mais tarde, muitos testemunharam como esses jovens cristãos voluntariamente desistiram dos seus coletes salva vidas para que outros pudessem ser salvos. A imprensa chamou-os de heróis, mas eles foram normais. A vida cristã normal é dar a vida pelos outros (I João 3:16).

Na Igreja Primitiva, era normal perdoar aos outros os seus pecados, assim como eles haviam sido perdoados. Era normal não considerar os seus pertences como “seus,” davam o que tinham de bom grado aos outros. Era normal considerar os outros mais do que a si mesmo e honrar os fracos. Era normal orar pelos enfermos e pregar o Evangelho no mercado. Tanto do que consideramos extraordinário e fantástico, era apenas o normal.

Talvez todos precisemos de voltar ao normal de Deus. O que acham?

Escrituras Para Meditar
I João 3:16; Actos 2:42-47; 3:1-7; Filipenses 2:5-11; Marcos 16:15-18

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa