A Bíblia

[Read the devotional «The Bible» in English.]

A Bíblia é uma biblioteca de 66 livros divinamente inspirados, escritos ao longo de um período de 1500 anos por cerca de 40 escritores. Há apenas um Autor, Deus, que inspirou estes homens sobre o que escrever e como escrever. Embora tenham sido escolhidas diversas pessoas, com diferentes trajetos de vida e cultura, não significa que a Bíblia esteja sujeita a imperfeições e inconsistências.

A evidência da autoria divina é provada pelo facto da Bíblia ter uma sequência que vai de Gênesis a Apocalipse e por ser livre de contradições, embora diversificada em estilo e perspetiva e no condicionamento cultural dos escritores. Pedro escreve que estes escritores foram inspirados pelo Espírito Santo, (II Pedro 1:21). Paulo escreveu a Timóteo dizendo: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça,” (II Timóteo 3:16).

A inspiração da Escritura não deve ser confundida com a inspiração humana das grandes obras literárias. A ideia bíblica de inspiração é baseada no “sopro de Deus”. Não está relacionado com a qualidade literária do que está escrito, mas sim com o seu carácter que tem como base a revelação divina para a escrita. A ideia não é a de um ditado mecânico, ou escrita automática, ou qualquer outro processo que suspende a ação da mente ou da vontade humana.

Tais conceitos podem ser encontrados no Islão, no Talmude ou nos ensinamentos de Fílon, mas eles não são encontrados na Bíblia. A unção e direção sobre a qual os escritores da Bíblia escreveram não aniquilaram, mas sim aumentaram, a espontaneidade, liberdade e criatividade dos seus escritos. Jesus confirmou a natureza divina da Escritura quando cita passagens do livro de Deuteronómio ao repreender Satanás. Ele disse: “Está escrito: O homem não vive somente do pão, mas de toda palavra que sai da boca de Deus,” (Mateus 4:4; Deuteronómio 8:3.).

A Bíblia não é apenas um livro como os outros livros. É a Palavra de Deus. Os outros livros não podem ser preferidos, ou comparados com ela. Se o mundo inteiro acredita em algo diferente do que é revelado nas Escrituras, então o mundo inteiro está errado e a Bíblia está certa. A sabedoria do homem reflete o estado de espírito “dos tempos”, mas a Palavra de Deus é eterna.

A moralidade, a justiça, a ética, a família, o casamento e o comportamento não são variáveis definidas ou determinadas pelo homem, mas abordadas nas Escrituras. Deus não pode mentir. Ele é a Verdade. O que Ele diz é verdade para todas as épocas e não pode ser alterado. No outro dia assisti à entrevista de um pastor homossexual que justificou a sua orientação sexual, alegando que a revelação divina é progressiva. Ele estava a afirmar que a proibição clara da homossexualidade encontrada nas Escrituras foi objeto de esclarecimento e interpretação pessoal.

Ele passou a comparar a aceitação moderna de casamentos homossexuais com a prática da escravatura e o racismo. No passado, era aceite e agora não. Um pastor afro-americano, que também estava no painel, falou e disse: “não assemelhem a cor da minha pele com o pecado. A orientação sexual é uma escolha, a cor da minha pele não é.” Deus deu-nos o livre arbítrio, mas escolher o pecado não faz com que estejas certo. Podes optar por obedecer à Palavra de Deus ou não, mas não podes mudá-la.

Nos 31.102 versículos da Bíblia o versículo do meio é encontrado no Salmos 118:8. “É melhor refugiar-se no Senhor do que confiar no homem.” Isto é fundamental. Deus sabe mais do que nós. Os Seus caminhos são mais altos do que os do homem.

Deixa que a Bíblia te guie em todas as tuas decisões. Medita sobre ela diariamente e leva-a sério como sendo a Palavra de Deus para ti.

Escrituras Para Meditar
II Timóteo 3:16-17; Hebreus 4:12; II Pedro 1:19-21; I Coríntios 2:13; Mateus 4:4; 5.18; Salmo 119; 105

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa