A Luz de Hanukkah

[Read the devotional «Hanukkah Lights» in English.]

Hanukkah, que significa dedicação em hebraico, comemora a reinauguração do Templo de Jerusalém no ano 164 a.C. O templo tinha sido profanado pelo tirano greco-sírio Antíoco, e sob o seu pesado domínio todas as tradições judaicas e a prática da religião judaica foram proibidas. Matatias Macabeu e os seus cinco filhos lideraram uma longa e dura luta contra a crueldade de Antíoco e dos seus exércitos. Quando Judas Macabeu e um pequeno grupo de seguidores reconquistaram Jerusalém, o seu primeiro ato foi a purificação do Templo. Quando os Macabeus voltaram a dedicar o Templo, eles só encontraram um pequeno frasco de óleo consagrado, o suficiente para acender a lâmpada, Menorah, por apenas um dia.

A luz do Menorah nunca devia apagar-se no Santuário do Templo, mas quando começaram a cerimónia de reinauguração, o óleo queimou milagrosamente durante oito dias, tempo suficiente para prepararem mais óleo. Desde aquela época, Hanukkah é lembrado pelos judeus em todo o mundo, através da iluminação de uma lâmpada durante oito dias. É acesa uma vela por cada noite, começando com uma na primeira noite, duas na segunda e assim por diante até as oito velas ficarem a brilhar na última noite.

Embora esta não seja uma celebração estipulada na Bíblia, Jesus foi visto no templo durante a comemoração deste evento, (João 10:22). Ele aproveitou o ajuntamento do povo em Jerusalém para fazer as obras miraculosas que dariam testemunho da Sua divindade. Ele ensinou que Ele era a Luz do mundo e o Dom da vida eterna. Na época do Hanukkah, os cristãos de todo o mundo celebram o nascimento de Cristo. Infelizmente grande parte da verdadeira mensagem deste evento foi perdida no comercialismo da época, assim como esta Festa da Dedicação perdeu muito do seu significado no momento em que Jesus esteve na terra. Os fariseus estavam ofendidos com a mensagem de Jesus e queriam pôr a «Luz do Mundo» fora da sua festa.

Embora o Natal seja comemorado em todo o mundo, para muitos, a pessoa de Jesus foi substituída pelo Pai Natal e um alegre boneco de neve. As saudações de «Feliz Natal,» agora são: «Boas Festas» e o milagre da encarnação foi ofuscado por renas voadoras. Qual seria a mensagem de Jesus se Ele aparecesse nas nossas festas de Natal? Talvez Ele dissesse: «Toda a boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança,» (Tiago 1:17). Lembre-se, há uma razão para esta estação. Jesus veio para salvar a humanidade dos seus pecados e para dar vida eterna àqueles que acreditam n´Ele e O recebem.

Como o profeta Isaías proclamou: «As pessoas que andam em trevas viram uma grande luz,» (Isaías 9:2). Seu nome é Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Seu nome é Jesus. Ele é o Filho de Deus, o dom do Pai, para cada um de nós. A Sua vinda, a Sua presença, e a Sua vida deviam ser comemorados em todos os momentos. A Luz do Mundo brilhou nos nossos corações e agora podemos ver. A verdade liberta-nos. Ele tirou-nos do reino das trevas para o Reino do Seu grande amor. Se tu acendes as velas, Hanukkah, ou acendes as luzes da árvore de Natal, Jesus é o nosso foco. Ele é o Cristo no Natal. Ele é a razão para esta estação.

Escrituras para meditar
João 8:12; 9.5; Tiago 1:16-18; Isaías 9:2-7; II Coríntios 4:6; Salmo 36:9

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa