Não Julgueis

[Read the devotional «Judge Not» in English.]

Em 2007, foi feita uma pesquisa com jovens não-cristãos, na casa dos vinte anos, para ver o que realmente pensavam sobre o cristianismo. Uma das descobertas desta pesquisa foi que em cada dez jovens, nove pensavam que os cristãos eram pessoas críticas. Bob Marley, reflete a mentalidade desta geração na sua canção: Não Julgues.

O refrão diz assim: “A estrada da vida está cheia de pedras e tu também podes tropeçar, por isso, enquanto estás a falar de mim alguém também te está a julgar.” Devido à proibição de Jesus, sobre o julgamento, a conclusão que a maioria das pessoas chega acerca dos cristãos é que eles são hipócritas. O que Jesus quis dizer quando disse: “Não julgueis, para que não sejais julgados”? (Mateus 7:1)

F.F. Bruce, um estudioso linguístico do Novo Testamento, diz o seguinte sobre a palavra “julgar”: “Julgar é uma palavra ambígua, tanto em Grego como em Português, pode significar o exercício de um discernimento adequado, ou pode significar fazer um julgamento sobre alguém, ou mesmo condenar.” Como esta palavra pode ser utilizada de duas maneiras diferentes é essencial estudar o contexto em que ela aparece, para sermos capazes de compreender o seu significado.

Quando Jesus disse para não julgar, Ele refere-se ao juízo que implica condenação e crítica. O versículo paralelo de Mateus 7:1, em Lucas 6:37, aumenta a advertência para não julgarmos, ao dizer: “Não julgueis e não sereis julgados …” O julgamento, que implica condenação, é quando é formada uma opinião sobre alguém. Palavras, como ‘sempre’ e ‘nunca’, são utilizadas para classificar uma pessoa e para separá-la de outras que são mais aceitáveis por quem faz o julgamento.

Paulo confrontou este tipo de julgamento na sua carta a Tito. Ele disse a Tito para repreender fortemente aqueles que diziam: “Os cretenses são sempre mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos,” (Tito 1:12). Este tipo de julgamento constitui a base do racismo, preconceito e intolerância social. É proibido pelo Senhor. O tipo de julgamento que é um ato de discernimento, por outro lado, é incentivado nas Escrituras. Este é o julgamento entre coisas, para diferenciar e discernir. É para determinar entre o certo e o errado, o bem e o mal e a justiça e injustiça.

Na mesma passagem onde Jesus fala sobre não julgar, (no sentido de condenar), Ele disse que se pode conhecer uma árvore pelos seus frutos, referindo-se a como discernir entre o bem e o mal, (Lucas 6:43-45). Isto lança uma luz diferente sobre a questão de saber se um cristão deve julgar. Lembra-te, todo o julgamento é recíproco. Ele vai voltar para ti. Como julgas, assim serás julgado.

Então, como podemos reconciliar estas duas implicações, aparentemente opostas? Colocando em termos simples, eu diria que devemos julgar o pecado, mas não o pecador; a ação em vez da pessoa. Devemos deixar o julgamento sobre a pessoa com Deus, pois só Ele conhece o coração do homem. Num mundo onde se valoriza a tolerância e que está cada vez mais diversificado, a condenação do pecado é muitas vezes vista como um julgamento, e por isso fora de sintonia com os ensinos de Jesus.

Às vezes é assim, especialmente quando o julgamento é baseado em opiniões ou preferências. Jesus disse para julgar segundo a reta justiça, (João 7:24), que só é possível quando baseada em diretrizes bíblicas. O padrão de justiça e vivência piedosa é a Palavra de Deus. Paulo escreveu aos Coríntios para não acreditarem só porque ele diz, mas para julgarem tudo pela Palavra de Deus, (I Coríntios 10:15).

Esta é a Regra de Ouro: “Faz aos outros o que queres que te façam a ti,” (Mateus 7:12).

Escrituras Para Meditar
Mateus 7:1-5; João 3:16-17; 12:47; I Coríntios 4:1-5; Lucas 6:37

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa