Não Olhes para Trás

[Read the devotional «Don’t Look Back» in English.]

Ló é uma personagem interessante da Bíblia. Ele era sobrinho de Abraão. Abraão tomou conta dele. Ló envolveu-se com a fé monoteísta de Abraão, e quando Deus instruiu Abraão para se mudar, Ló seguiu-o até Canaã. Ele prosperou debaixo da direção e proteção do seu tio, mas quando foi necessário separarem-se, Ló escolheu o caminho mais fácil. Ele desejava uma “boa vida”, por isso escolheu descer das montanhas para viver nas cidades do planalto.

Ló manteve um nível de integridade e justiça moral no meio de uma geração corrupta, assim como a sua mulher e as suas duas filhas, virgens. Quando foi feito juízo sobre a cidade de Sodoma e Gomorra, foram enviados anjos para salvar esta família. Tudo o que ele tinha adquirido estava agora reduzido àquilo que ele conseguisse transportar nas suas costas. O lugar onde tinha escolhido viver era agora o lugar de onde devia fugir. Deus exigiu apenas uma coisa, que não olhassem para trás.

Há um ditado em inglês que diz: «Quando o caminhar se torna fácil, é porque podes estar a descer.» Para seguir o caminho mais fácil até ao vale, não lhe foi requerida fé, mas para obedecer aos avisos de Deus, sobre o perigo iminente e subir para as montanhas foi-lhe requerida fé. Os seus desejos ficavam, agora, para trás. Deus estava a chamá-lo para subir. A mulher de Ló quis apenas olhar mais uma vez. É certo que tudo estava mal, o pecado abundava por todos os lados, mas era tudo o que ela tinha. Ela quis olhar mais uma vez, esse olhar custou-lhe a vida. Ló continuou, e tornou-se pai de duas nações, mas a sua esposa foi deixada como um pilar de sal.

É impossível olhar para trás e andar para a frente ao mesmo tempo. Mesmo quando o passado são “os bons velhos tempos”. Moisés teve algumas experiências gloriosas, com Deus, no topo da montanha. Ao afastar-se destas experiências, a sua cara brilhava com a presença de Deus. O povo ficou assustado com a intensidade de tanta glória, por isso pediram-lhe que cobrisse a sua face. Ele estava agarrado aos bons momentos do passado, em vez de avançar. Paulo escreveu aos corintos e disse que o ministério do Espírito é mais glorioso do que o que foi experimentado por Moisés. Não olhes para trás, ansiando os anos que já passaram. Há mais e melhor à tua frente.

Quando o segundo templo foi construído em Jerusalém, no tempo de Esdras, aqueles que tinham visto o primeiro templo choraram. Os Alicerces eram mais pequenos que os do primeiro templo. Ao olharem para trás, perderam a visão que Deus tinha para este segundo templo. Olhar para trás, faz-nos sentir remorsos, arrependimento e desespero. Olhar para a frente, dá-nos esperança, entusiamo e fé. Aqueles que não olharam para trás regozijaram-se grandemente. Eles abafaram o som dos que choravam pelo passado. Ageu profetizou que a glória da última casa seria maior do que da primeira (Ageu 2:9). E assim foi.

Há sempre mais para experimentarmos em Deus. A primeira chuva é boa, mas a serôdia é ainda melhor. Isaías declarou: «Eis que faço uma coisa nova, agora sairá à luz; porventura não a percebeis? Eis que porei um caminho no deserto, e rios no ermo.»

Escrituras para meditar
Génesis 19; Mateus 7:14; Lucas 9:62; II Coríntios 2:23; Isaías 43:19

[Publicado originalmente em 22/01/2012. Texto revisto e publicado no Atalaia de 21/05/2017]

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa