Regressa ao Fogo

[Read the devotional «Get Back Into The Fire» in English.]

Um grupo de jovens, ao regressar de um acampamento, perguntou-me como poderia manter a experiência espiritual que tinha vivido. Eles estavam “em fogo” e não queriam perder essa chama ao regressarem à rotina diária da vida. Tal como o carvão arrefece ao ser retirado do fogo, também a vida espiritual esmorece quando é retirada da comunhão. Para que a brasa brilhe ele deve permanecer no fogo.Reinhard Bonnke disse que ele não se queria “queimar” por Cristo, mas sim “arder com brilho”.

A comunhão é o partilhar da vida espiritual. Não é apenas estar com cristãos num contexto social. Ter, somente, amigos cristãos, e fazer tudo o que fazemos como cristãos não nos mantém “quentes”. Quando Jesus partilhou com os seus discípulos, na estrada para Emaús, eles disseram: “Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava.” O calor surge à medida que ouvimos a Palavra falada, pregada, cantada e partilhada. O Espírito Santo é visto como o fogo de Deus, e quando a Palavra é falada, Ele unge esta palavra e ela produz efeito nas nossas vidas, e assim, arde em nossos corações.

Quando eu e a Helen fomos para a Líbia, eu tive oportunidade de falar sobre o Senhor a um jovem muçulmano até às duas horas da manhã. Ele foi visivelmente tocado à medida que eu partilhava acerca da Palavra. No dia seguinte ele telefonou à sua esposa e disse que enquanto falava comigo “o seu coração ardia”. Quando Isaías foi comissionado pelo Senhor para o ministério, um anjo agarrou numa brasa ardente, do altar, e colocou-o sobre os seus lábios. Quando falamos a Palavra e ouvimos a Palavra, o fogo arde com mais brilho.

Aqueles que rejeitam a comunhão, que têm uma vida devocional inconsistente, e que raramente falam acerca do Senhor aos seus amigos, rapidamente vêm o seu “fogo” apagar-se. Eu nunca vi alguém estar em fogo para o Senhor e apresentar-se morno na igreja. David disse: “O zelo pela tua casa me consumiu”. (Salmo 69:9). A cabeça não pode ser separada do corpo. O fogo brilha mais quando as brasas estão juntas no altar.

Aqui estão alguns sinais de uma vida morna:

  • Sentes-te mais empolgado por ir a uma festa do que ir à igreja.
  • Nas tuas conversas com crentes falas mais sobre assuntos seculares do que assuntos espirituais.
  • Tens uma vida de oração apressada e passas pouco tempo a ler e a meditar na Palavra.
  • Apresentas desculpas, em vez de sacrifícios.
  • A família, emprego ou amigos tomam prioridade sobre as coisas de Deus (incluindo actividades da igreja).

Queres arder com brilho? Regressa ao fogo!

Escrituras para Meditar
Lucas 24:13-35; Salmos 69:9; 119:139; Isaías 6:6

[Publicado em 13/05/2012, republicado no Atalaia de 12/02/2017 (PDF)]

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa