Senhor dos Senhores

[Read the devotional «Lord of Lords» in English.]

A palavra mais repetida na Bíblia é «Senhor». Aparece mais de 5000 vezes nas Escrituras. Senhorio não existe em um sistema democrático, porque Senhorio implica o controlo e o domínio por um soberano, enquanto a democracia implica a cooperação entre iguais. O Senhorio só pode ser compreendido no contexto de um reino. A designação de «Senhor» está reservada somente para Deus. Ele é o Criador e, portanto, o Senhor de tudo o que Ele criou. A fonte de todos os problemas do homem é quando ele afirma ser o senhor daquilo que ele não criou.

Quando Moisés foi enviado por Deus para libertar o povo de Israel da escravatura no Egito, Deus revelou-se como Senhor. Em Êxodo 6:3, podemos ler: «E eu apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-Poderoso; mas pelo meu nome, o Senhor, não lhes fui perfeitamente conhecido.» Moisés foi instruído a dizer aos filhos de Israel: «Eu sou o Senhor, e vos tirarei de debaixo das cargas dos egípcios, e vos livrarei da servidão, e vos resgatarei com braço estendido e com grandes juízos,» (v. 6). O Deus Todo-Poderoso estava prestes a revelar que Ele estava no comando; que Ele tinha o poder e o direito de usar esse poder, como bem entendesse, porque Ele é o Senhor dos senhores.

O Senhorio é a chave para entender a economia no Reino do Céu. Como Senhor, Deus é a fonte. Jesus ensinou que o Pai, a Fonte, sabe o que tu precisas. Não precisas de te preocupar sobre o que vestir, ou sobre o que comer e beber, porque o Senhor sabe o que precisas e vai cuidar de ti. A ansiedade e o medo são o resultado de não confiar em Deus como sendo a nossa fonte. Se tens medo de perder o emprego, então estás a dizer que o trabalho é a tua fonte; Deus  é o teu Pai e Senhor. Sem uma compreensão do senhorio, somos motivados pelas necessidades. As necessidades futuras tornam-se os medos de hoje. O stress acumula-se e abre uma porta para a obra do inimigo. O Senhor separa o hoje do amanhã. Ele supre as nossas necessidades diárias; o nosso pão de cada dia. Ao revelar o Seu nome, Senhor, a Israel, Deus deu-lhes o maná todos os dias, enquanto estavam no deserto. Ele fez com que a água brotasse de uma rocha. Ele enviou pragas para infligir os egípcios e Israel foi poupado. Mesmo as suas roupas não se desgastaram, enquanto eles viajaram durante 40 anos no deserto. Como Senhor, tudo está sujeito a Ele.

O Senhorio é a fonte de todos os conflitos e confortos para a humanidade. Jesus foi crucificado porque afirmou que era o Senhor. O Senhor Jesus representava uma ameaça para as reivindicações, posição, posse e controle dos líderes religiosos. Ao longo de toda a história, aqueles que não reconhecem Jesus como Senhor, odiaram-no. Se Jesus fosse apenas um bom homem, um estadista maravilhoso, ou um santo profeta, não haveria conflito, mas porque Ele é o Senhor, todos os joelhos devem se curvar diante d’Ele. Para aqueles que se submetem ao Seu Senhorio, há paz nas suas vidas. Não há mais «recalcitrar contra os aguilhões.» Não há lutas interiores ou stress exterior. Aqueles que abraçam o Seu governo, esses experimentam a justiça, paz e alegria no Espírito Santo.

Muitos conhecem Jesus como Salvador, mas não como Senhor. Eles recebem pela fé os benefícios da Sua graça, mas não Lhe entregaram a sua vontade. Como resultado, as suas vidas estão continuamente em conflito com Deus e com os outros. Jesus é Senhor e Salvador. Porque Ele é o Salvador, Ele é Senhor e porque Ele é o Senhor, Ele é o Salvador. Vocês não podem separar os dois. «Para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.» (Filipenses 2:10-11). Jesus é o Senhor dos senhores.

Escrituras para meditar
Êxodo 6:1-9; Mateus 6:25-33; Salmos 16:2; Filipenses 2:9-11; Romanos 14:17; Efésios 4:5

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa