Um Espírito Diferente

[Read the devotional «A Different Spirit» in English.]

Quando Deus libertou Israel da escravidão no Egito, todos foram salvos. As pessoas receberam a riqueza dos seus vizinhos egípcios e ninguém foi deixado para trás. Todos passaram pelo Mar Vermelho. Não houve doentes entre eles. Eles foram diariamente e sobrenaturalmente sustentados por Deus. As suas roupas e sapatos nunca se gastaram. A coluna de fogo providenciou iluminação durante a noite, e uma nuvem providenciou direção durante o dia. A nação foi abençoada por Deus, contudo, um homem destacou-se por ter um espírito diferente dos outros. Este homem foi Calebe.

Ao estudar a história da libertação de Israel do Egito, podemos dizer que todos tiveram o mesmo início, mas nem todos tiveram o mesmo fim. Nem todos os que saíram do Egito entraram na Terra Prometida. Daquela geração apenas dois atravessaram o rio Jordão, Josué e Calebe. Isto aconteceu porque estes tinham um espírito diferente, que os qualificou para receber o que havia sido prometido. É mais importante a forma como terminamos do que a que começamos. Quem nós somos é o presente de Deus para nós. Como vamos terminar é o nosso presente para Deus.

Ter um espírito diferente é ser destemido. Quando alguém fica com medo torna-se lógico, e foi a lógica que paralisou os israelitas quando ouviram falar dos gigantes na Terra Prometida e do tamanho das suas fortalezas. O medo faz com que se esqueça tudo o que Deus fez no passado. O medo faz com que tudo se torne difícil, mas com um espírito diferente transforma-se o maior desafio em algo fácil. Calebe manteve-se firme contra o raciocínio negativo das pessoas. Ser destemido é declarar: «Se Deus é por nós, quem será contra nós?»

Ter um espírito diferente é ser leal. Mesmo estando sozinhos, na sua fé, Calebe e Josué permaneceram fiéis ao seu líder, às suas convicções e ao seu Deus. Durante os 40 anos no deserto, eu tenho certeza que houve alturas em que não se sentiram leais, mas eles foram leais. É porque suportas o mal, que podes apreciar o bem.

Ter um espírito diferente é estarmos prontos a obedecer. É dizer, tal como Calebe: «Certamente subiremos,» (Números 13:30). O medo adia a obediência. A religião quer mais preparação; apenas mais um seminário. A fé diz: «Agora.» Obediência é mais do que crer. É agir de acordo com o que se acredita. A maioria dos cristãos acreditam em fazer discípulos, mas poucos o fazem. Quase todos acreditam em ganhar os perdidos, mas poucos o fazem. Precisamos de parar de verificar a direção do vento e apenas obedecer. A obediência é a fé em ação.

Há um espírito que está a trabalhar neste mundo que é inimigo do Espírito de Deus dentro de nós. Este espírito é enganoso, porque está envolto em todo o tipo de boas obras e religião. Este espírito está sempre a aprender, mas nunca chega ao conhecimento da verdade. Como Israel vagueou no deserto durante 40 anos e nunca alcançou as promessas, assim são aqueles que «vão com o vento» deste mundo. Eles acreditam, mas nunca fazem, veem, mas nunca possuem. É hora de ter um espírito diferente e alcançar tudo o que Deus tem para nós.

Escrituras Para Meditar:
Números 14:24; Efésios 2:2; II Coríntios 11:2-4; Romanos 8:31; II Timóteo 1:7.

Publicado por

Pr. James Reimer

Pr. James Reimer

James Reimer nasceu em Fairbanks, Alaska, EUA. Apesar de ter sido criado num lar cristão, ele envolveu-se no tumulto da década de 60 e entrou na subcultura das drogas. Na véspera de 1971, em Starnberg, Alemanha, a sua vida mudou radicalmente ao ter um encontro com Jesus Cristo. Leia a biografia completa